Fitoterapia O que é e Para que Serve? - Dicas de Massagem
O que é fitoterapia?

Fitoterapia significa “Phyton” (planta) + “Therapia” (tratamento). Esse método utiliza produtos feitos a partir de extratos vegetais de partes de plantas, sem isolamento dos princípios ativos, ou seja, utiliza todas as substâncias encontradas na parte da planta adequada, chamada de fitocomplexo. Chás, pomadas, xaropes e inalantes são exemplos deste medicamento que é usado no tratamento de diversos tipos de doenças, como ansiedade, depressão, alergias, TPM, artrites, artroses e imunodeficiência, entre outras.


COMO APLICAR NO DIA A DIA?

Os maiores benefícios dos fitoterápicos estão relacionados à baixa incidência de efeitos colaterais. Este tipo de medicamento regula e estimula sistemas e funções orgânicos, além de melhorar o desempenho do organismo, praticamente sem causar dependência. Já os medicamentos convencionais (alopáticos), são mais eficazes no combate de microrganismos e outros agentes externos, além de inibir outros sinais e sintomas. Em diversas situações clínicas, ocorre a combinação de fitoterápicos e alopáticos, uma prática que aumenta a eficácia do tratamento e reduz a toxicidade causada pelos medicamentos comuns.

Em diversas situações clínicas, ocorre a combinação de fitoterápicos e alopáticos, uma prática que aumenta a eficácia do tratamento e reduz a toxicidade causada pelos medicamentos comuns.

Esta mistura atua a favor do organismo contra algumas doenças, como câncer, AIDS e tuberculose, por exemplo.

ORIGEM

Fitoterápicos são aliados contra ansiedade

A fitoterapia tem sido aplicada desde a Antiguidade. No entanto, a prática sofreu muito preconceito e foi marginalizada durante a Idade Média e Moderna. As pessoas que utilizavam esse método na cura de enfermidades foram chamadas de bruxos e feiticeiros, e condenadas à morte. Conforme a pesquisa científica foi ganhando espaço, a fitoterapia ganhou uma maior dimensão no Ayurveda e na Medicina Tradicional Chinesa.

Na década de 70, foi criado o Programa de Medicina Tradicional, pela Organização Mundial da Saúde (OMS). O objetivo era ressaltar a importância da medicina natural no processo terapêutico. Já em 2006, o Brasil ganhou um Programa Nacional de Plantas Medicinais e Fitoterápicos. A partir dessa época, os brasileiros puderam comprar medicamentos fitoterápicos com mais segurança e de maneira racional, em farmácias e drogarias.

Atualmente, a pesquisa em plantas medicinais, extratos, medicamentos fitoterápicos e produtos naturais tem crescido bastante. Isso ocorre devido ao alto custo e dificuldades técnicas de desenvolver novas moléculas no laboratório. Por este motivo, a busca por novas opções terapêuticas e preventivas ganhou espaço. Os medicamentos fitoterápicos podem ser encontrados nas farmácias e drogarias, e os extratos, nas farmácias de manipulação.

Texto retirado do site da Personare.